BOMBEIROS

​

A GCA Regularização de Imóvel conta com uma equipe de Especialistas em Engenharia de Segurança no Trabalho, apta para assessorar você na regularização do seu imóvel perante ao Corpo de Bombeiros.

 

Agora é lei quem não tiver o AVCB o Bombeiro aplicará multa de até 10.000 UFESP´s ou seja R$ 212.500,00.

//////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

A.V.C.B. (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros)

 

É o documento emitido pelo Corpo de Bombeiros da Policia Militar, certificando que a edificação possuía as condições de segurança contra incêndio.

 

O A. V. C. B. é um documento obrigatório e deve ser tirado pelo responsavél pelo imóvel quando da:

I – construção e reforma;

II – mudança da ocupação ou uso;

III – ampliação da área construída;

IV – regularização das edificações e áreas de risco;

V - construções provisórias (circos, eventos, etc.).

 

O AVCB tem válidade, dependendo da utilização do imóvel podendo variar de 1 ano (Locais de Reunião) até 3 anos (Prédios Residênciais), a Renovação do AVCB é um processo complexo, onde todos os equipamentos de segurança devem ser verificados e testados.

Saiba mais...

Aprovação de Projetos no Corpo de Bombeiros, AVCB, renovação, é na GCA Regularização de Imóveis

1/2
Curso de Formação de Brigada de Incêndio é na GCA Regularização de Imóveis

//////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

PROJETO TÉCNICO

 

Elaboramos Projeto Técnico de Combate a Incêndio, conforme determina a legislação e aprovamos junto ao Corpo de Bombeiros, contemplando todas as medidas de proteção ativa e passiva com seus respectivos memoriais e planilhas de cálculo exigidas e necessárias ao imóvel, a fim de reduzir o risco à vida, propriedade e ao Meio Ambiente.

 

A GCA possui um equipe de profissionais especializados em Engenharia de Segurança, capacitados para assessorem você a retirar ou renovar o seu AVCB, de forma rápida e segura.

 

Elaboramos os seguintes Laudos e Atestados:

- Gás Natural/GLP

- Equipamentos de Segurança contra incêndio

- Proteção de Estrutura Metálica

- Materiais de Acabamento

- Sprinkler

- Detecção de Fumaça

- Para-Raio

- Instalação Elétrica

Saiba mais...

//////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

BRIGADA DE INCÊNDIO

 

A Brigada de Incêndio é um grupo organizado de pessoas que são especialmente capacitadas para que possam atuar numa área previamente estabelecida, na prevenção, abandono e combate a um princípio de incêndio, e que também estejam aptas a prestar os primeiros socorros a possíveis vítimas.

 

A atual legislação prevê que o curso de brigada de incêndio deve ser realizado anualmente, independente da validade do AVCB.

Saiba mais...

//////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

AUTO DE VERIFICAÇÃO DE SEGURANÇA (AVS)

 

O AVS é um documento expedido conforme competências descritas no Decreto 48.379/2007.

 

As edificações existentes deverão ser adaptadas nos termos do Anexo 17 do Decreto 32.329/1992 quando:

 

a)  destinadas a qualquer uso, exceto as de uso residencial aprovadas anteriormente a 20/06/75, que não tenham sido objeto de adaptação às Normas de Segurança posteriores;

 

b) aprovadas após 20/06/75, exceto as de uso residencial que sofreram alterações de ordem física e/ou de utilização em relação ao regularmente licenciado;

 

Dentre essas edificações, estão obrigadas à adaptação as que apresentarem altura superior a 9 (nove) metros, ou população superior a 100 (cem) pessoas por andar, ou ainda edificações que apresentem risco de uso.

 

As edificações enquadradas nessas condições deverão requerer o AVS, apresentando a seguinte documentação:

 

  • Requerimento padronizado;

  • guia de recolhimento de emolumentos quitada;

  • cópia do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) do ano em curso;

  • documento que legitime o proprietário / responsável pelo uso;

  • formulário do Laudo Técnico de Segurança (LTS), devidamente preenchido pelos profissionais habilitados, isto é por especialista em engenharia de segurança do trabalho e arquiteto, acompanhado do CAU e RRT;

  • memorial descritivo e cronograma de obras e serviços, contendo as informações essenciais da proposta de adaptação às normas de segurança, nos casos em que houver necessidade de obras para adequação;

  • peças gráficas, contendo o sistema de segurança.

  • A partir do protocolamento do processo, instruído com a documentação acima mencionada, inicia-se a análise das propostas, fundamentada no Anexo 17 do Decreto 32.329/1992, atentando para os principais itens:

  • Estabilidade da edificação;

  • especificação dos espaços de circulação e vias de escoamento, horizontal e vertical;

  • potencial de risco;

  • cálculo de lotação;

  • dimensionamento das vias de escoamento, das saídas e dos espaços de circulação protegidos;

  • compartimentação vertical e horizontal;

  • setores de incêndio;

  • instalações elétricas;

  • sistema de proteção contra descargas atmosféricas;

  • sistema de iluminação de emergência;

  • sistemas de detecção e alarme de advertência geral;

  • equipamentos de combate à incêndio (extintores, hidrantes, chuveiros automáticos, dentre outros);

  • sinalização de segurança;

  • instalações permanentes de gás combustível;

  • brigada de combate à incêndio;

  • inflamáveis depositados;

  • aparelhos de transporte vertical.

 

Esta primeira etapa do processo de AVS conclui-se com a aceitação de todas as propostas de adaptação, com carimbo de aceitação em planta(s) e emissão de Intimação para Execução de Obras e Serviços (IEOS), com prazos previstos no Código de Obras e Edificações (COE).

 

A segunda etapa do processo de AVS consiste na comprovação da conclusão das obras e serviços, através da apresentação da documentação abaixo relacionada:

 

  • Atestado de Conclusão de Obras;

  • Atestado de formação de Brigada de Combate à Incêndio;

  • Atestado de instalações elétricas;

  • Atestado do sistema de proteção contra descargas elétricas atmosféricas;

  • Atestado referente às instalações de gás;

  • Atestado de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB) e / ou Atestado sobre funcionamento dos equipamentos e segurança;

  • Declaração de matérias estocados e manipulados;

  • Outros, de acordo com a particularidade dos equipamentos.

 

Atendida a IEOS será expedido o AVS, sendo que a sua retirada se dará mediante o cadastramento da Ficha de Inscrição no Cadastro de Manutenção (FICAM).

 

A GCA Regularização de Imóvel tem experiência para retirar e renovar o AVS do seu imóvel de forma segura sem burocracia.

Saiba mais...